Co-marketing, você está disposto a crescer em conjunto?

Data: 01/03/2017 Autor: Leonardo Fernandes Borges Categoria: Marketing Digital Visualizacoes: 329
img/landsdig_blognovo/283_post_2974.jpg

O mundo do marketing, está inovando cada vez mais e com tecnologias cada vez mais “malucas”, o co-marketing é uma delas. Se você não estiver atualizando seus conceitos de marketing e de “concorrência”, pode acabar ficando pra trás. No post de hoje, a nossa intenção é falar sobre co-marketing e te mostrar que nem sempre uma empresa com o mesmo público alvo que a sua empresa é uma concorrente.

Os investimentos no marketing podem ser um pouco caros, se a sua empresa não tem uma preparação financeira tão boa, porém, se esse custo for dividido, tudo pode ficar mais fácil, não? O Co-marketing chega pra te ajudar nos custos e alavancar a imagem da sua empresa.

Apesar de ser um termo relativamente novo, o co-marketing existe há bastante tempo, afinal você já deve ter visto agências de viagem fazendo campanhas em conjunto, ou concessionárias fazendo parcerias, então, isso também é co-marketing, porém, muitas vezes, não é utilizado diretamente na internet.

Procure as parcerias certas
Além dos gastos divididos (na proporção que as empresas acharem melhor), o serviço deve ser também, para que ambas as partes se empenhem no crescimento e o retorno seja para as duas partes também.
 
Você já percebeu que, geralmente, quando as celebridades aparecem nas mídias, elas estão junto com outras celebridades? Então, estar com uma empresa reconhecida, te faz parecer estar no mesmo patamar, ou próximo. Procure por parcerias que já tenham uma audiência relevante, para que você apareça junto e possa ter uma boa visibilidade.

Esqueça o velho conceito de concorrência
Nem sempre a empresa que tem o mesmo público alvo que a sua pode ser considerada uma concorrente. Procure empresas que ofereçam um produto ou serviço complementar ao seu, onde a intersecção entre o seu produto/serviço e o do seu parceiro seja pequeno, para que uma não tire o ganho da outra diretamente.

Por exemplo, uma empresa que vende algum produto pesado, pode fazer uma parceria com a empresa que fabrica um veículo transportador, pois um produto precisa do outro e, o público alvo é o mesmo. Assim, os custos são divididos, o serviço também e, provavelmente, as duas empresas conseguirão uma visibilidade boa se o investimento for feito de maneira certa.

Priorize o planejamento
Assim como a maioria das tomadas de decisão dentro de uma empresa, o co-marketing exige um bom planejamento, para que o caminho percorrido pelas empresas durante a parceria seja claro e bem definido, tentando evitar possíveis imprevistos negativos. Um planejamento bem feito pode adiantar as coisas e melhorar ainda mais o retorno ao investimento nas ações.

Tendo em mente que a sua empresa parceira não é sua inimiga e planejando tudo com calma e visão de futuro, sua empresa tem bastante chance de se dar bem no co-marketing. Invista nas novidades do mundo dos negócios para poder alavancar ainda mais o nome da sua empresa.