Como o marketing pode ajudar a minha empresa a crescer?

Data: 13/04/2015 Autor: Lands Interativa Categoria: Dicas Visualizacoes: 586

img/landsdig_blognovo/146_post_12857.jpg

Não basta mais garantir a qualidade e procedência do produto, é necessário convencer o consumidor a comprá-lo. Nesse contexto, o marketing se torna não só uma estratégia, mas uma necessidade. Agregar um valor social à marca através das técnicas do marketing significa se comunicar com público, conhecê-lo, se posicionar e mostrar seus diferenciais. E, diante de um mar de concorrentes, mostrar seus produtos ou serviços e adaptar-se às demandas dos consumidores pode ser o diferencial que fará sua empresa, e não outra semelhante , sobreviver no mercado.

O marketing é um investimento cada dia mais necessário e ele começa a se fazer presente em setores onde a utilização de técnicas de divulgação e comunicação empresarial com o público externo não eram condutas tradicionais. Mas hoje empresas de todos os portes, dos mais variados ramos de atuação, buscam se destacar através das estratégias de marketing.

COMO APARECER COM POUCO INVESTIMENTO?

Se tornar uma escolha possível e fazer com que as pessoas conheçam e consumam a sua marca, não é necessidade exclusiva de grandes empresas. Dentro de uma cidade, de um bairro e de um nicho de mercado restrito, é preciso despertar o interesse dos consumidores e validar socialmente seu negócio.

As possibilidades de uso do marketing para uma empresa são várias e adaptáveis a diferentes orçamentos. Antes de mais nada, é preciso conhecer seu público-alvo. Todas as estratégias de marketing são baseadas em pesquisas que diagnosticam quem são, como se comportam e o que querem os consumidores daquele produto. Com essas informações, é possível saber onde e como falar com eles e partir para as táticas de convencimento.

1- MARKETING DE CONTEÚDO: ATRAINDO E ENGAJANDO CLIENTES

É possível (e preciso!) usar a internet para chegar até seus clientes. O caminho é de baixo custo e gera grande retorno. Usando a rede de maneira estratégica, você desperta o interesse dos usuários e chama a atenção para sua marca. O chamado marketing de conteúdo é uma das tendências mais relevantes da área no mundo. E alguns atalhos nesse caminho são:

BLOGS:

Através da criação e divulgação de um conteúdo relevante, informacional e interessante acerca das esferas nas quais seu produto se insere, sua empresa estará chamando a atenção dos internautas. Manter um blog com bons textos gera visitação, se torna referência de pesquisa e pode melhorar seu rankeamento nas buscas orgânicas do Google. Hoje em dia, os blogs são o terceiro recurso digital mais influente na hora de comprar.

REDES SOCIAIS:

Manter perfis em redes sociais, como Facebook e Twitter, é uma excelente maneira de divulgar sua marca. Através de menções, compartilhamentos e curtidas, sua empresa circula e entra no radar de visão de potenciais clientes. Aqui também é preciso cuidar do conteúdo postado e responder aos usuários sempre que for necessário.

E-MAIL MARKETING:

Fazer o contato com os clientes por e-mail, enviando informações com novidades, promoções e conteúdo relevante faz com que sua marca se firme no imaginário deles e isso gera fidelização. Mas é preciso ficar atento para não se tornar um spam indesejado. Envie somente conteúdo relevante, atraente e bem elaborado.

É possível enviar promoções ao cliente via e-mail, avisos de grandes descontos e sorteios, desde que o conteúdo esteja atrelado a informações relevantes, atraentes às pessoas. Com uma boa estratégia de marketing de conteúdo é possível usar a internet para converter visitantes em clientes.

2- MARKETING DE GUERRILHA: DEIXANDO A MARCA NA LEMBRANÇA DAS PESSOAS

A expressão pode parecer assustadora, mas o conceito de marketing de guerrilha abrange uma saída para quem não tem como investir grandes quantidades do capital em propaganda. As ações de guerrilha não passam pelos grandes meios de comunicação de massa, como TV, jornal, rádio.

Grandes marcas já tiveram bastante sucesso com a estratégia, que exige muita criatividade e pode se adequar ao que a empresa pode gastar. Você pode promover ações que chamam a atenção do público pelo inusitado. Como a Post It que, com a intenção de divulgar o adesivo para lembretes entre os universitários, instalou, em algumas faculdades do Peru, blocos de gelo esculpidos com os dizeres “Devolver o livro de inglês”. A medida que o gelo ia derretendo, a mensagem ia sumindo e as pessoas que circulavam por ali podiam ver a metáfora viva de como a memória podia ser frágil como aquele elemento e que sempre é bom se cercar de lembretes para garantir o cumprimento de tarefas.

O marketing de guerrilha pode ser executado em várias escalas e com vários produtos, basta adequar ao público e chamar sua atenção pelo lado mais criativo.

3- MARKETING DE RELACIONAMENTO E PARCERIAS: FIDELIZANDO A CLIENTELA

Criar maneiras de se aproximar do cliente, investir nesse relacionamento e oferecer vantagens pela fidelização são ações de marketing bastante eficientes. Achado seu nicho no mercado e observando o comportamento de seu público-alvo, é possível pensar como aproximar a marca dos clientes em potencial.

Um cartão de fidelidade ou clube de relacionamento em parceria com empresas que têm o mesmo alvo pode agregar valor à sua marca e atrair clientes, por exemplo. Um caso assim é o da ação dos Chocolates Kopenhagen. A marca criou um programa de fidelidade, o Kop Club, pelo qual os clientes podiam acumular pontos a cada compra que poderiam ser trocados por produtos exclusivos. Ela delimitou seu público e achou marcas parceiras que dividiam esse alvo, o universo de consumo de luxo, que passaram a oferecer vantagens para os membros do clube. Essa reestruturação do marketing da empresa rendeu um aumento de 40 milhões de reais no faturamento anual.

Os programas de relacionamento e o estabelecimento de parcerias para oferecer benefícios ao público fiel firma o posicionamento da marca diante de seu alvo e atrai o consumidor que se sente membro de um clube. A ação sempre pode ser adaptada para outros nichos de mercado, basta estabelecer as parcerias adequadas.

Se você tem uma pequena empresa fornecedora de xícaras, pode criar um clube em parceria com empresas fornecedoras de chás, café e itens de padaria, por exemplo. O cartão fidelidade também é outra boa opção: na compra de certo número de jogo de xícaras, o cliente ganha outro. Já pensou se com o brinde o cliente presenteia alguém que passa a apreciar seu produto também?

PRECISO CONTRATAR UM PROFISSIONAL PARA CRIAR UMA ESTRATÉGIA DE MARKETING?

O marketing é uma ciência. É preciso muito estudo e conhecimento de mercado para traçar um método eficiente de conhecer e convencer o cliente. Há pequenos empresários que, com um orçamento enxuto, executam intuitivamente táticas certeiras dentro de seu alvo e consegue ótimos resultados. Porém, quando um profissional estuda seu caso e oferece estratégias exclusivas, as chances de um retorno positivo são bem maiores.

Não significa que você precise contratar um profissional de marketing para sua empresa como alguém do seu time. Você pode pagar por uma consultoria inicial, algo que ajuda bastante a entender como deve mostrar seus valores e benefícios às pessoas, ou ainda trabalhar com uma equipe terceirizada para criar estratégias e produzir conteúdo perene. Ambas as ações saem mais em conta do que recrutar um publicitário.

Na acirrada competição pela preferência dos clientes, o marketing é necessário para entender qual são os desejos do público, adequar seu produto ao mercado, se posicionar e mostrar seus diferenciais. Investir em marketing é investir na captação do seu cliente, a garantia de retorno do seu negócio.

 

Fonte: Organizze